+258848918360 [email protected]
Quarta-feira, Julho 15, 2020
Notícias

Vazamento de águas residuais dificulta trânsito em troço da EN 100

Via urbana degradada na cidade do Lobito (arquivo)
Via urbana degradada na cidade do Lobito (arquivo)

Lobito – O vazamento constante de águas residuais provenientes de uma caixa de retenção na zona do bairro da Luz, no município do Lobito, estrada nacional número 100, está a criar inúmeros transtornos à circulação rodoviária, constatou hoje, quinta-feira, nesta cidade, a ANGOP.

 

Segundo o administrador adjunto do Lobito para área técnica, John Dalton de Carvalho, a referida caixa de retenção, localizada a beira da estrada, interligada dois edifícios de cinco e três andares, respectivamente, não suportando actualmente a descarga dos dois prédios.

Por causa de vários buracos e do cheiro nauseabundo, motorizadas, carros e até camiões, ignorando a placa de proibição de veículos acima de três toneladas e meia, desviam a rota naquele troço, utilizando as estradas do interior do bairro para saírem alguns metros adiante.

Para resolver este problema, avançou John de Carvalho, existe um projecto conjunto com a Empresa de Águas e Saneamento do Lobito (EASL) que consiste na construção de um colector de águas residuais que abrange várias artérias da cidade.

Porém, a implementação deste projecto de macrodrenagem não é viável neste momento, devido a razões financeiras.

Como alternativa, a Administração tem colocado semanalmente um tractor no local para desentupir a fossa e retirar as águas da estrada, enquanto projecta construir, com o apoio da EASL, um sistema que consiga filtrar os resíduos e enviar as águas para a vala que existe a poucos metros daquele local.

Em relação aos trabalhos em curso nas galerias de águas residuais, explicou que tinham iniciado, antes do Estado de Emergência, mas a avaria da sua máquina giratória e a pouca mão-de-obra disponível causaram a paralisação das obras.

Na sequência disso, contrataram uma empresa local, para dar continuidade. A limpeza das galerias está praticamente terminada, mas a acumulação de água dos mangais e das quedas pluviométricas obriga a novas intervenções.

A cidade do Lobito tem uma população estimada em mais de 400 mil habitantes, com cerca de dois terços concentrados na sede municipal.

Leave a Response